Arquivo da categoria: Entretenimento

Li esse Livro ontem, vi o Filme hoje e vou jogar o Game amanhã!

Se fosse para resumir em uma única palavra a sensação que eu tenho quando acabo de ler um livro de determinada série, essa palavra seria INSATISFAÇÃO.

Não pelo fato de desgosto ou coisa do tipo, e sim por estar insatisfeito mesmo, de forma literal. Querer mais!

A atualidade permite que os amantes de artes diferentes interajam entre si em relação a um mesmo assunto sem ter, necessariamente, que compartilhar a mesma fonte. Entende? Estou dizendo que existem aqueles que gostam de ler e os que não gostam. Os que jogam vídeo game, os que vão ao cinema e os que são adeptos a tudo.

Talvez no passado cada gosto segmentava os grupos, criando uma distância entre eles e incentivando a alienação de cada qual com seu próprio mundo! Se isso não acontece mais?! Não tenho certeza. Fato é que não preciso mais ler, apenas, O Senhor dos Anéis para conhecer a trilogia. Um DVD soluciona meu problema. Ou quem sabe um download do game da série.

Até que ponto essa acessibilidade é boa? Aí depende, se estivermos falando de nichos de mercado e consumo, ela é fantástica. Culturalmente já não posso afirmar, pois existe a desvalorização do material literário e isso particularmente me incomoda.

Alguns críticos consideram essa conversão como emburrecimento, de fato a leitura tem o seu valor em destaque. Mas havendo equilíbrio e senso crítico somos permitidos oscilar entre a edificação e o ócio.

Eu faço isso e recomendo. rs

The Lord of The Rings – Livro, Filme e Game 

Anúncios
Etiquetado , , , ,

The Avengers – É e não É!

Confira mais no no novo endereço http://eoquetempraagora.com/

O filme mais falado do ano, até então, não é tudo aquilo que se imaginava. E você ainda tinha dúvidas quanto a isso? É óbvio que não seria. Ou realmente acredita que o dinamismo apresentado nos trailers seria algo constante em toda a produção?

Por trás de cada frame há alguém pensando em como dizer que o material apresentado é muito melhor do que realmente é! E isso sim é incrível. Sim o filme é bom, fantástico. E contém algumas das cenas mais impressionantes que já vi no cinema, mas ainda sim deixa a desejar. Estou falando de roteiro, conteúdo.

Como entender personagens como a Viúva Negra, Capitão América e Arqueiro, que ficam para escanteio durante a história? Claro, o que eles não fizeram, Hulk e o Iron Man deram conta do recado, e em dobro! Os verdadeiros heróis desse filme são aqueles que pensaram em como gerar uma super-expectativa, sabendo que tal retorno não haveria, mas que a princípio converteria essa curiosidade em milhares de milhões de dólares.

E tudo isso através de uma coisa simples, barata e antiga: Mkt IdeiaVírus, boca-a-boca, ou seja, de acordo com a curva de difusão de ideias o grupo de Adotantes Prematuros teve êxito no seu papel ao estabelecer um campo favorável para que a Maioria Prematura e Tardia passassem a consumir essa cultura, e consequentemente formar uma opinião crítica sobre o filme e deixar de lado a filosofia dos Inovadores, que consomem só pelo fato de manter-se atualizados.

Fascinante.

Confira mais no no novo endereço http://eoquetempraagora.com/

Elenco The Avengers

Etiquetado , ,

Realidade Virtual

Refúgio. Essa expressão conota uma “realidade” feita sob o padrão do que já é real, cujo objetivo de entreter, muitas vezes se perde em meio a necessidade do viciado.

Sim, esse vicio que consome tempo e dinheiro, que não para e mantém-se atualizado.

Esse vicio que traz satisfação, que envolve, preenchendo cada gosto e cada estilo. Limitando as classes.

Tão intenso que  passou a ter controle do tempo, ou melhor, distorceu ele. É capaz de transformar horas, longas horas, em segundos, em milésimos.

Consegue afastar quem esta perto e manter em sintonia os que estão distantes.

Sem levar em consideração a movimentação milionária que existe por trás de tudo isso, cuja meta é manter e aprimorar cada vez mais essa indústria. A indústria dos que são loucos pelo que é legal, loucos pelo que é digital. Loucos por vídeo game!

Final Fantasy -XIII, Gameplay

Etiquetado

In Time – Filme inspirador, reflexão.

Grande responsabilidade tem o ponteiro. Cabe a ele vigiar cada segundo, cujo objetivo é ser promovido em horas.

Já as horas, um tanto tendenciosas, escolhem e oscilam de uma situação a outra para decidir se vão caminhar sobre o tempo ou correr por ele, muitas vezes levando ao desespero aqueles que lutam contra o mesmo.

Estar vivo. Sentir, tocar, saber, criar… Atribuições de uma única necessidade: não ficar para trás, não morrer.

Parece algo simples seguir em frente, esperar. Bom, se algum dia foi assim, esse dia fez questão de se esconder no passado, se é que ele existiu. “Lei da selva”.

Ganância. De uma forma ou de outra temos de admirá-la, pois seus feitos, por mais terríveis e devastadores que sejam, são grandes e memoráveis. E é claro que ela não anda sozinha, não é estúpida, o egoísmo lhe dá suporte.

Em prol desses dois o mundo serve de palco para um público seleto, sentado, aguardando cada novo espetáculo. Para sua sorte existem aqueles que não lutam por seus direitos e se submetem a tudo que lhes é imposto. Não me incluo nessa maioria.

Mas coube ao próprio homem se enquadrar no tempo, tornar-se prisioneiro dele, quando o plano original era dominá-lo.

Agora, sob tal ignorância, nos arrastamos, mendigamos pelo que é nosso por direito, vida! Sim, o principio básico e essencial de todas as coisas, para onde tudo converge.

O ser que se julgava superior aos demais, hoje, corre atrás daquilo que um dia teve em abundância, paz!

Trailer

Etiquetado ,

A nova ferramenta mobile da google vai revolucionar o comportamento social

Dentro dessa realidade, de interação mobile, há aqueles que defendem, e os que são contra a ideia. Muitos estudos sociais vem sendo feitos em cima disso, e varias indagações tem preocupado os estudiosos da área. E uma das perguntas, talvez a mais perturbadora seja: até que ponto esses avanços tecnológicos são, de fato, bons para sociedade? Pois querendo ou não a prática disso tem sido: Internet, celular, tablets – Aproximando quem esta longe, distanciando quem esta perto!

Sou suspeito pra opinar, pois segundo o estudo feito pela DM9 sobre perfis “digigráficos” faço parte dos “Emparelhados” : aqueles em que a tecnologia é fundamental para por em prática os projetos da vida.

Enfim, o avanço não para ou volve seus olhos ao passado, pelo contrário… ele AVANÇA rs. De um jeito ou de outro, emparelhados ou não, simpatizantes ou não, o digital virá, mais e mais. Sou grato por isso, não posso negar. Mas uma ressalva é importante, ainda: tecnologia não substitui amor, toque, contato… pessoas.

Etiquetado , ,

Harry Potter e Religião, apenas um exemplo dentro da indústria cultural.

No Brasil cerca de cinco milhões de pessoas já assistiram Harry Potter, falando apenas do primeiro filme – “Harry Potter e a Pedra Filosofal”.

Uma pesquisa feita no ano de 2010 no Rio de Janeiro e em São Paulo constatou que 69% das meninas, 67% dos meninos, 55% das mulheres e 39% dos homens que assistiram ao filme nos cinemas, posteriormente tinham a intenção de alugar o filme em VHS ou DVD. Esses dados deixam claro que Harry Potter realmente agradou e gerou curiosidade perante a massa.

A indústria cinematográfica é responsável pela arrecadação de milhões em todo o mundo. A todo tempo filmes e mais filmes são lançados e comercializados com um único objetivo – o faturamento e as novas oportunidades de mercado a partir de cada obra.

Cada grande sucesso do cinema hollywoodiano além de ter gerado milhares de milhões de dólares trouxe também tendências e oportunidades mercadológicas, fazendo com que o filme em si seja apenas o inicio de uma série de transações comerciais que tem como objetivo promover ainda mais o consumo. O poder do cinema é tão grande que graças a ele filmes tornam-se parte da cultura humana, de um modo geral, através de cenas, bordões ou trilhas sonoras que entram para a história.

De um modo geral a indústria cultural não se preocupa com o que está sendo exposto, quer seja bom quer seja ruim e se vão ou não de encontro com valores arraigados na civilização. Contanto que exista uma demanda para o seu produto, valores e preceitos são deixados de lado em prol do comércio, pois o que realmente a interessa são as negociações. O filme nada mais é do que um produto, algo meramente comercial, cujas preocupações não estão em acrescentar valor ao ramo artístico da sociedade e sim ao capitalismo. Analisando por esse prisma, o cinema pode se tornar algo extremamente perigoso em relação aos valores morais e religiosos de qualquer meio social. Uma vez que ele é bem aceito e imensamente consumido a preocupação deveria ser – Que tipo de opinião estamos formando?

Em sua obra A indústria cultural – O Iluminismo Como Mistificação de Massas Horkheimer e Adorno (2000) dizem que a indústria cultural atesta a unidade em formação da política e que as distinções entre filmes de classe A e B, ou entre histórias, não são tão infundados na realidade, na verdade servem para classificar o consumidor como um só e por fim padronizá-lo. Adorno quer nos dizer que na verdade não existe diferença entre o que é oferecido a um público A e um público B. Uma massa padronizada. Ou seja, não importa o que está sendo veiculado, contanto que se venda.

Dentro da indústria cultural, o cinema em si não oferece ao consumidor a oportunidade de classificar ou julgar o que é ruim e reter somente o que for bom, não! Independente de como a obra é apresentada, querendo ou não, todos são afetados, direta e indiretamente, por tudo aquilo que a indústria quis que fossem. A percepção do que é mais relevante pode variar, de acordo com cada um, porém não muda o fato do filme ser apresentado como um todo e não somente como algo contendo partes relevantes.

Partes do Projeto de iniciação cientifica, desenvolvido no segundo semestre de 2011. Ivan Rezende

Etiquetado